Eu fui uma Au Pair

Oi galerinha, tudo bem?

Eu falei no “Como eu vim parar nos Estados Unidos” que eu vim pra cá através de um intercâmbio cultural chamado Au Pair.

Colorful_USA_map___0

Então eu vim aqui falar um pouco mais de como foi essa experiência pra mim e quem sabe até dar algumas dicas pra quem tiver interesse nesse intercâmbio.

O que é AU PAIR?

A expressão au pair, em francês significa “ao par” ou “igual” e tem sua origem na ideia de paridade econômica entre serviços trocados. Originalmente referia-se ao trabalho fornecido em troca de alojamento e comida, com ou sem remuneração. Daí surgiu a expressão travailler au pair, bem como, jeune fille au pair, que existe desde o século XIX e foi posteriormente reduzida para au pair. (wikpédia)

Em outras palavras, você vai morar em outro país, morar com pessoas de um cultura diferente e cuidar das crianças da casa.

Big Sisters

Em Maceió, onde eu morava, haviam duas agencias que faziam esse intercâmbio, a STB e a CI. E depois de algumas visitas, eu decidi a STB. Pelo que vi a CI era tão boa quanto a STB, mas eu me senti mais confortável com o pessoal da STB então escolhi fazer meu intercâmbio com eles.

Nesse link você pode ver quais são os requisitos, valores etc desse intercâmbio pela STB.

Student-Travel-Bureau

Eu comecei o meu processo em meados de agosto de 2008, em março de 2009 eu fechei com uma família e em maio eu estava embarcando rumo a minha aventura. ^^

Foi uma fase muito gostosa. Eu estava determinada no que eu queria e pesquisei muuuito sobre o assunto. Entrei em todas as comunidades de au pair que tinha no finado orkut. Conversei com outras meninas, sonhei muito com minha ida e me preparei muito pra isso. Hoje em dia é bem mais fácil, tem milhões de videos no youtube de vlogs de au pairs etc.

Eu fazia um curso de inglês da system que era destinado a adultos, durava um ano e meio. Mas como tinha pouco tempo que eu tinha começado e eu tinha intenção de vir logo pros Estados Unidos, eu comecei a fazer aulas particulares também. No total eu estudei 9 meses de inglês, sendo apenas os últimos 4 meses intensivo (4 dias na semana).

Depois de preencher aplicação, passar por entrevista etc, eu fiquei disponível pra famílias, e ai era só esperar alguma se interessar por mim e entrar em contato. E não demorou muito, eu recebi um e-mail de uma família querendo saber mais sobre mim. Me lembro como hoje da alegria que eu fiquei quando recebi o e-mail. ^^

Conversamos por e-mail e por telefone. Foi super tranquilo, eles tinham uma au pair brasileira que morava com eles a um ano e meio; e ela traduzia quando eu não entendia o que eles estavam falando. Enfim, foi bem tranquilo. Eles não exigiam que meu inglês fosse fluente, e muitas famílias realmente não se importam, afinal, eu estava indo pra aprender.

Fechamos e logo em seguida recebi os documentos pra ir tirar o visto etc. E no dia 16 de maio de 2009 eu embarquei rumo a terra do tio Sam.

Junto com umas 40 meninas, fiquei num hotel em New Jersey por 5 dias, num treinamento. Acho que era New Jersey, não lembro se foi la ou em New York, enfim, são estados vizinhos e nós fomos nos dois de qualquer forma. ^^

E no dia 21 de maio eu desembarquei em Boston pra conhecer minha família.

Minha Host Family morava em Marlborough, que fica a uns 45 min de Boston. Tinham 3 meninos, um de 2, um de 5 e um de 7. Eles não estudavam, faziam o home school, que é um programa do governo que os próprios pais ensinam os filhos em casa, o governo provê todos os materiais, tanto pra criança como pros pais saberem como ensinar. E anualmente a criança faz uma prova pra ver se passou de ano.

Eles eram gente boa, foi uma experiência legal. Embora se fosse hoje eu teria esperado mais e escolhido outro perfil de família, mas a fase que eu estava naquela época me fez escolher a primeira família que apareceu pra mim. hehe

No final das contas eu sei que foi a família certa, porque se eu tivesse ido pra outro lugar minha vida hoje não seria a mesma. E com certeza eu amo minha vida, minha família, tudo. Então eu sei que eu não sabia o que estava fazendo, mas Deus sabia! 😀

marlborough_ma banner

Se você que está lendo, tiver intenção de ser au pair, aqui vão algumas dicas: Não escolha sua família com pressa. Converse direitinho com eles, seja 100% sincera em tudo e busque ser o mais clara possível. Tire todas as suas duvidas, não pense que perguntar as coisas vai incomoda-los. A minha experiência nessa terra é a seguinte: os americanos, em sua maioria, são muito receptivos e pacientes com imigrantes que estão se esforçando pra aprender a lingua deles. Claro que existem uns intolerantes, mas são a minoria. Eles estão acostumados com imigrantes porque aqui tem gente do mundo inteiro. Em todos os lugares que você for, você vai encontrar imigrantes. Enfim, converse bem com a sua família. Lembre-se que se as crianças não vão pra escola, como as minhas, você vai estar em casa com elas o dia inteiro. E se forem 3, de diferentes idades, lembre-se que cada um brinca de uma coisa diferente e você tem que dar atenção a todos. hahahah não quero traumatizar ninguém, apenas ajudar a fazer uma boa escolha de família. Ah… não se esqueça de perguntar se voce vai poder usar o carro. Porque, a não ser que voce more em uma cidade grande onde tem trem, metro etc. As demais cidades requerem um carro se voce quiser ir no mercado, farmácia, e qualquer outro lugar. ^^ Carro aqui não é um luxo, é uma necessidade. Não são todas as cidades que tem ônibus como ai no Brasil. Se voce não tiver acesso a um carro, então pode ir pensando em comprar um bicicleta ou se acostumar com a ideia de não sair de casa.

Sei de meninas que foram au pairs e tiveram famílias maravilhosas. Existem famílias maravilhosas, boa, ruins e péssimas, por isso é importante você escolher com calma, afinal, isso vai determinar a duração do seu intercâmbio.

As crianças que eu cuidava eram super diferentes uns dos outros. O de dois anos era um amor, super bonzinho, não me dava trabalho nenhum. O de 5…. (tentando achar palavras. hahaha) não obedecia em nada, não ouvia ninguém, respondia o tempo todo e queria matar o de 2 anos 24horas por dia. 😀 o de 7 parecia que nem estava lá, não me dava ouvidos, mas também não dava trabalho, era só deixar ele na dele e estava tudo certo. Como nenhum ia pra escola, eu ficava em casa com os 3 o dia inteiro. E como os pais não trabalhavam fora, ficavam em casa o di inteiro, as crianças não em obedeciam porque quando eu falava algo eles corriam pros pais e os pais os deixavam fazer qualquer coisa. Enfim… foi bom, mas não aguentei muito tempo.

Meu quarto era maravilhoso, pintaram as paredes da minha cor preferida, colocaram meu nome, eu tinha tv, dvd, computador, cama de casal, o quarto era super espaçoso etc.

Minha rotina era dar cafe da manha pra crianças, brincar com eles, dar o almoço, brincar mais, dar banho no de 2 anos e ir jantar com eles. Noite eu ia estudar alguns dias e outros eu ia pra igreja.

Fiz uma viagem com eles pra Florida, que durou 15 dias, mas não passeei lá, fiquei mais na casa com as crianças e fui na praia umas duas vezes.

Minha experiencia como au pair não foi ruim, mas também não foi tao boa. Se é que da pra entender. hahaha

Sim, eu faria de novo! Esse intercambio é o mais barato e de longa duração, o que permite voce a aprender melhor a língua, conhecer melhor a cultura e viajar. E acredite, um ano passa voando!

Ser au pair me fez amadurecer muito, me deu ótimas oportunidades , ampliou meu horizonte. Me fez ver as pessoas e o mundo de uma forma diferente.

Eu nao tive muita dificuldade de adaptação. Sempre fui flexível e fácil de adaptar a coisas novas. Mas entendo que há muita gente que é super apegada a família e sofre bastante quando vai morar fora do país. Mas vai da personalidade de cada um.

Infelizmente eu nao tenho nenhuma foto minha como au pair agora, simplesmente não sei onde estão. Online eu tinha salvo no orkut, mas o finado fechou e eu não sei como recuperar as fotos que estavam lá. :/

Consegui umas pouquíssimas daquela época, porque eu tinha trocado por email com minha host mom.

E nao vou postar foto deles, porque pode ser que eles não permitam, e como eu não tenho mais contato com eles pra perguntar se posso ou não, então prefiro evitar. ^^

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Essa era a casa que eu morava

NayannaCooking5

Eu, fazendo lasanha da minha mãe pra eles. hahahaha Era uma péssima cozinheira, não sei como consegui fazer. O importante é que todos gostaram! ahahaha ah… e eu cozinhei porque eu quiz, não fazia pate do trabalho não. ^^

brazilian food

Comendo num restaurante brasileiro! Estava tao feliz em comer feijão com arroz! hahahaha

Nayanna_Golf

No mini-golf com eles, na minha segunda semana!

(meu Deus, como eu era magra! kkkkk)

July 4th - Hampton Beach (2)

No 4 de Julho, comemorando a independência dos Estados Unidos junto com amigos (que agora são minha família. hahaha) e  minha amiga Jessica (que também era au pair).

Boston (3)Boston (1)Boston (2)Boston (5)Boston (6)Boston (7)

Em Boston com a Jessica. Graças a Deus que eu não uso mais aparelho! hahahaha

ROSTO

Essa é a menina de 19 aninhos que veio ser Au Pair nos Estados Unidos e aprendeu um bocado de coisas, e viveu tantas outras!

Foi bom! Valeu a pena!

E essa é minha história de au pair.

Posso ter esquecido muita coisa, se tiver perguntas, não existe em deixar seu comentário!

xoxo

(beijos e abraços)

Nay

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s